Miquéias 2

1 Ai daqueles que planejam maldade,
Dos que tramam o mal
Em suas camas!
Quando alvorece, eles o executam,
Porque isso eles podem fazer.

2 Cobiçam terrenos e se apoderam deles;
Cobiçam casas e as tomam.
Fazem violência ao homem
E à sua família;
A ele e aos seus herdeiros.

3 Portanto, assim diz o Senhor:
“Estou planejando contra essa gente
Uma desgraça,
Da qual vocês não poderão livrar-se.
Vocês não vão mais andar com arrogância,
Pois será tempo de desgraça.

4 Naquele dia, vocês serão ridicularizados;
Zombarão de vocês
Com esta triste canção:
‘Estamos totalmente arruinados;
Dividida foi a propriedade do meu povo.
Ele tirou-a de mim!
Entregou a invasores as nossas terras’ “.

5 Portanto, vocês não estarão
Na assembleia do Senhor
Para a divisão da terra por sorteio.

6 “Não preguem”,
Dizem os seus profetas.
“Não preguem acerca dessas coisas;
A desgraça não nos alcançará.”
Ó descendência de Jacó,

7 É isto que está sendo falado:
“O Espírito do Senhor perdeu a paciência?
É assim que ele age?”
“As minhas palavras fazem bem
Àquele cujos caminhos são retos.

8 Mas ultimamente como inimigos,
vocês atacam o meu povo.
Além da túnica, arrancam a capa
daqueles que passam confiantes,
como quem volta da guerra.

9 Vocês tiram as mulheres do meu povo
De seus lares agradáveis.
De seus filhos vocês removem
A minha dignidade para sempre.

10 Levantem-se, vão embora!
Pois este não é o lugar de descanso,
Porque ele está contaminado
E arruinado,
Sem que haja remédio.

11 Se um mentiroso e enganador
Vier e disser:
‘Eu pregarei para vocês fartura de vinho
E de bebida fermentada’,
Ele será o profeta deste povo!

12 “Vou de fato ajuntar todos vocês,
Ó Jacó;
Sim, vou reunir o remanescente de Israel.
Eu os ajuntarei
Como ovelhas num aprisco,
Como um rebanho numa pastagem;
Haverá ruído de grande multidão.

13 Aquele que abre o caminho
Irá adiante deles;
Passarão pela porta e sairão.
O rei deles, o Senhor, os guiará.”